Das Músicas de Desenhos Animados

Eu gosto muito do desenho animado Padrinhos Mágicos. Para além dos óbvios temas infantis e as piadas de duplo e às vezes até triplo sentido, das quais as crianças riem mas geralmente só os adultos entendem todo o seu significado, eu me divirto muito com a chuva de referências que tem em cada episódio – super-heróis, filmes clássicos, literatura… Acho que a minha história preferida é a que o Timmy Turner pede aos seus padrinhos para entrar na televisão, e então seguem-se dúzias de esquetes homenageando séries clássicas, de Os Jetsons até Jonny Quest, Os Simpsons e mesmo o ótimo desenho do Batman dos anos 1990, mudando até o estilo do traço em cada uma para se aproximar dos originais.

Acho muito engraçado principalmente quando ele homenageia Tom & Jerry, um dos clássicos de uma época em que os desenhos infantis eram muito mais, digamos assim, livres na sua missão de fazer rir. A cada vez em que alguma cena violenta devia acontecer, como era de praxe então, o Cosmo pulava na frente da tela, impedindo que nós víssemos o que ocorria, e dizia algo como “não se fazem mais desenhos como antigamente.”

À parte da óbvia nostalgia e saudosismo de dizer algo assim, é fato conhecido que os desenhos animados de hoje em dia são muito mais conservadores e inocentes que os daquela época. Não que sejam piores por isso, é claro – bem pelo contrário, existem hoje ainda ótimas séries animadas, que falam para o público jovem e infantil de forma inteligente e usando a sua própria linguagem. Mas, para quem cresceu assistindo explosões, machadadas e pancadas violentas de forma geral, é difícil não sentir um pouco a sua falta.

Em todo caso, também não estou aqui para fazer um libelo em favor da violência nos desenhos animados. Só achei que seria uma forma interessante de começar este devaneio, trazendo abaixo a música de abertura dos Padrinhos Mágicos:

 

Reparem bem no estilo dela, cheio de metais e suingue, como as big bands do passado. A sua seqüência de acordes mesmo pode ser facilmente reconhecida como a clássica progressão I – IV – V do blues. É uma música nostálgica – um pouco como a própria série em muitos momentos, como eu já destaquei. É curioso reparar em algo assim, especialmente quando lembramos que os desenhos animados, historicamente, sempre tiveram uma abordagem bastante progressiva quanto às suas trilhas sonoras.

Acho que foi o Eric Hobsbawn, no livro História Social do Jazz, quem destacou que os desenhos animados foram provavelmente a única mídia em que o jazz, historicamente um estilo marginalizado até meados da década de 1950, teve algum reconhecimento durante o seu auge. Levaria um bom tempo até que o cinema, por exemplo, passasse a usar largamente temas de jazz nos seus filmes; nos desenhos, no entanto, temos já desde os anos 1940, pelo menos, trilhas sonoras totalmente levadas pelo estilo. Apenas como exemplo, destaco um clássico episódio de Tom & Jerry, que o possui até no nome:

 

Se você avançar um pouco as décadas, ainda, podemos ver que o rock também teve sua dose de aceitação bastante precoce nos desenhos animados, desde os clássicos da Hannah-Barbera, na época em que ele ainda era um estilo novo e polêmico. Como exemplo, trago o tema de abertura de Josie e as Gatinhas, de 1970, que tinha como protagonistas mesmo uma banda musical, e cujo tema de abertura remete às boy bands de rock inglês do começo dos anos 1960:

 

Podemos ir mais além ainda, e reconhecer mesmo na abertura Clue Club, de 1976, alguma coisa do suingue e ginga do funk norte-americano daquela época:

Desde a década de 1980, no entanto, já se pode ver um certo conservadorismo nos temas de desenhos animados, que, especialmente naqueles voltados ao público jovem, passaram a ter meros rocks genéricos nos seus temas de abertura (o que não quer dizer que não fossem legais, é claro). Por exemplo, Thundercats:

Onde temos desenhos animados que utilizam temas mais contemporâneos? O rap, por exemplo, ou mesmo música eletrônica. A única série de destaque que eu me lembro a ter um rap como música tema não era um desenho animado, mas um seriado com atores reais feito para atingir a classe média negra emergente nos Estados Unidos na década de 1980:

É claro que não podemos culpar apenas o conservadorismo dos desenhos animados por isso. Em grande parte, isso reflete também o conservadorismo da própria indústria musical, se agarrando com todas as forças àquilo que tem antes de colapsar por completo com as novas tecnologias de compartilhamento de arquivos digitais.

Em todo caso, como sempre, é apenas um devaneio aleatório meu, que não quer necessariamente chegar a lugar algum. Se o conservadorismo dos desenhos animados recentes não é exatamente novidade, é interessante reparar que mesmo em algo pequeno como os temas de abertura e trilhas sonoras ele é bem visível.

About these ads

3 Responses to “Das Músicas de Desenhos Animados”


  1. 1 Comaru 20/07/2011 às 16:03

    Cara, boa mesmo é a música de encerramento dos padrinhos Mágicos!! Acho fantástica!!

    Quanto a mudança nos anos 80…. não seria também reflexo da importação de animações japonesas? A origem de Thundercats pode ser americana, mas o desenho foi feito em colaboração com um estúdio japonês (que posteriormente se tornou o Ghibli, talvez o melhor estúdio de animes) e quase todos desenhos japoneses da época utilizavam temas de rock (Cavaleiros do Zodíaco, Transformers…).

    Hoje isso mudou, e as trilhas de Cowboy Beebop e Samurai Shamploo são algo fenomenal.

    • 2 Bruno 20/07/2011 às 17:23

      Mas a música de encerramento não é só a música de abertura sem os vocais? =P

      Não duvido que tenha essa influência japonesa na música dos anos 80, é bem possível sim. Mas isso não muda o meu ponto também, continua sendo um rock genérico, como eu disse.

      • 3 Comaru 20/07/2011 às 17:28

        É mesmo? Talvez seja… A verdade é que a abertura nunca me chamou atenção, talvez pelos vocais…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Sob um céu de blues...

Categorias

@bschlatter

Estatísticas

  • 170,531 visitas

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: