Os Pequenos Guardiões

capa_MouseGuardUma idéia que sempre me ocorre em RPG, e o pessoal com quem eu jogo de vez em nunca deve lembrar, é a de jogar uma campanha com personagens animais. Coisa de quem cresceu assistindo Disney e outras lavagens cerebrais do tipo – sempre me pareceu uma idéia legal fazer uma aventura à lá O Rei Leão, com animais da savana, ou mesmo, quem sabe, com roedores urbanos em uma sociedade abaixo da nossa, estilo Bernardo & Bianca, Fievel ou, hum, Tico e Teco e Os Defensores da Lei; fora que eu sempre vivo prometendo de escrever um Patópolis Cenário de Campanha, mas nunca vai adiante.

Os Pequenos Guardiões pode ser resumido justamente como uma demonstração do que há de legal nessa idéia. Ele conta a história da Guarda, uma organização medieval de ratos criada para proteger a espécie de predadores naturais, enfrentando serpentes, carangueijos e outros animais que, vistos da sua perspectiva diminuta, assumem ares de monstros aterrorizantes. Não chegam a ser histórias muito surpreendentes, mas conseguem ser encantadoras na sua simplicidade, sem ser em momento algum simplórias.

A arte é simplesmente maravilhosa. Ao invés de seguir o caminho fácil da caricatura, como em Usagi Yojimbo e outras séries de animais humanóides, o autor David Petersen optou por um estilo mais realista; os ratos são levemente antropomórficos, mas, mesmo quando vestem capa e espada, não há dúvida de que são realmente ratos, e não apenas humanos com cabeças de roedores, o que colabora bastante com o clima de fantasia da história. Há vários quadrinhos que dão vontade de apenas parar e ficar olhando a cena ao invés de seguir adiante na leitura. E a narrativa também é ótima, repleta de ação epopéica e enquadramentos dramáticos; os combates com os “monstros” chegam a lembrar um Shadow of the Colossus em escala.

O único problema mesmo da série é que são livros pequenos, e parecem ainda menores pelo formato quadrado, estilo livro infantil, e a narrativa de quadrinhos repleta de cenas de ação, de leitura mais rápida e telegráfica. Ainda mais em livrarias como a Saraiva ou a Cultura, que oferecem até mesas e cafezinho para quem quiser folhear os livros na loja, dá pra ler cada um em uma visita rápida sem sequer comprar. Mas é uma boa série de se ter em casa também, para admirar a sua arte magnífica e encantadora, ou quem sabe dar de presente para aquele primo ou sobrinho que está aprendendo a ler.

Anúncios

3 Responses to “Os Pequenos Guardiões”


  1. 1 hackbarth 22/05/2009 às 15:16

    Esse é um trabalho para:

    GURPS Bunnies & Burrows!

    http://www.sjgames.com/gurps/books/bunnies/

  2. 2 Bruno 22/05/2009 às 19:26

    Eu conheço o It’s a Dog’s Life, heheh:

    http://rpg.drivethrustuff.com/product_info.php?cPath=1460&products_id=18638&it=1&affiliate_id=35526

    A primeira edição era gratuita, inclusive, mas acho que não tá mais disponível =P


  1. 1 Armello | Rodapé do Horizonte Trackback em 17/12/2015 às 21:12

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Sob um céu de blues...

Categorias

Arquivos

@bschlatter

Estatísticas

  • 198,801 visitas

%d blogueiros gostam disto: