O Vôo

E descobriu então como era maravilhoso voar. Sentia o vento no rosto, empurrando os cabelos, e a sensação de liberdade, de não existirem limites barrando o seu caminho. Olhava os pássaros em volta e se divertia com suas expressões de surpresa e desententendimento. Achou que poderia tocar as nuvens, se assim quisesse. Por fim, fechou os olhos, e, em sonho, imaginou aquele momento durando para sempre.

No dia seguinte os jornais noticiaram o ocorrido. “Suicídio!”, diziam, “Atirou-se da janela do décimo seguno andar!” Nenhum conseguiu explicar, no entanto, o largo sorriso que havia no seu rosto quando o corpo foi encontrado.

Anúncios

1 Response to “O Vôo”


  1. 1 rafaela 27/06/2009 às 21:51

    pelo visto não é só o sorriso de Mona Lisa que provoca mistério.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Sob um céu de blues...

Categorias

Arquivos

@bschlatter

Estatísticas

  • 199,607 visitas

%d blogueiros gostam disto: