O Viajante e O Tédio

Olhava as ondas de marasmo que quebravam na beira da praia, misturando-se aos grãos de estrela da areia cristalina. A lua vagava lentamente, levada pelo vento de um lado ao outro do horizonte, demorando-se sem pressa em cada segundo. E na rede ao lado se debatia, preso, o Tempo, buscando soltar-se e voltar à liberdade de nadar e passar sem restrições outra vez.

Anúncios

1 Response to “O Viajante e O Tédio”


  1. 1 Willy Barp 26/02/2010 às 22:18

    =D
    boa.
    Gostei!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Sob um céu de blues...

Categorias

Arquivos

@bschlatter

  • @CamilaGamino Macross <3 4 hours ago
  • Às vezes me pergunto o que eu fiz dos últimos quinze anos da minha vida. 19 hours ago
  • Por que eu tenho essa síndrome de encosto,de achar que eu sou sempre o encosto em qualquer lugar? 19 hours ago
  • @jimanotsu Ellison é sensacional mas li esse começo da citação como se fosse o Dave Grohl cantando :P 23 hours ago
  • RT @mikemearls: New official rule - when a barbarian rages, Iron Maiden enters the battlefield via a gate spell and tears into a song of ba… 1 day ago

Estatísticas

  • 196,634 visitas

%d blogueiros gostam disto: