Perfeição

A última coisa que pensou foi: perfeito. De uma hora para outra, era como tudo ficara: perfeito. Não havia preocupações, medos, ansiedades; apenas a sublime perfeição da falta de problemas, magicamente solucionados e terminados.

Nunca mais se preocuparia com a segurança dos filhos, ou ficaria ansioso com as suas possibilidades de futuro em um mundo globalizado de realidades líquidas eternamente mutantes. Não mais teria medo de sair nas ruas à noite – e muito menos de que a esposa descobrisse seu caso com a filha de vinte anos da vizinha. Não sofreria mais quando o time fosse mal no campeonato, nem se incomodaria com a sogra ou os cunhados. Nunca mais!

Ah, que pena sentia de todos aqueles ainda estavam presos aos seus afazeres mundanos! Que ainda ganhavam úlceras e dores de cabeça com os deveres e problemas que haviam em suas pobres vidas cotidianas! Não ele: nunca mais gastaria uma unidade de energia sequer para essas questões menores e tão desimportantes. Tudo o que deixava para trás, o fazia com gosto; nada havia ali que despertasse uma gota de saudade.

Alguns dias depois, enquanto seu corpo era fechado dentro da caixa de madeira e levado pelos amigos próximos em direção ao túmulo da família, muitos estranharam a expressão de tranqüilidade e satisfação que havia no seu rosto morto.

Anúncios

0 Responses to “Perfeição”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Sob um céu de blues...

Categorias

Arquivos

@bschlatter

Estatísticas

  • 198,775 visitas

%d blogueiros gostam disto: