Arquivo para abril \23\UTC 2014

Nihongi

nihongi[1 d.C.] 30º ano, primavera, 1º mês, 6º dia. O Imperador chamou Inishiki no Mikoto e Oho-tarashi-hiko no Mikoto, dizendo: “Cada um de vocês diga alguma coisa que gostaria de ter.” O Príncipe mais velho disse: “Eu gostaria de ter um arco e flechas.” O Príncipe mais novo disse: “Eu gostaria de ter a Distinção Imperial.” Então o Imperador mandou, dizendo: “Que o desejo de cada um de vocês seja concedido.” Então um arco e flechas foi dado a Inishiki no Mikoto, e um decreto foi endereçado a Oho-tarashi-hiko no Mikoto, dizendo: “Você será o sucessor da Nossa Distinção.”

(Nihongi, também chamado Nihon Shoki, “Crônicas do Japão,” é o segundo livro mais antigo da literatura japonesa, que conta a história do país desde a criação do mundo até aproximadamente o começo do século VIII d. C. O trecho teria acontecido durante o reinado do 11º Imperador do Japão, Suinin).

Eu… Nem sei o que comentar.

Revolução (?)

No dia 30 de março, os generais se reuniram para um conselho de guerra. A situação chegara ao limite: era preciso tomar uma atitude, antes que o povo o fizesse. As ruas seriam tomadas de qualquer forma, fosse por descamisados enfurecidos ou tanques de guerra.

No dia 31, começaram os movimentos. O quarto exército se reuniu com o primeiro, e juntos se dirigiram à capital. Antes de chegar, no entanto, foram confrontados pelo segundo – mas, após confabularem, seus líderes decidiram aderir à revolta. O terceiro exército permanecia em silêncio no sul do país, supostamente fiel ao presidente.

Entraram na capital no dia seguinte. A população amedrontada se recolheu em suas casas, deixando as ruas vazias para o desfile das tropas; apenas alguns poucos valentes saíram e as desafiaram, atirando ovos, tomates e outras frutas. De dentro do palácio do governo o presidente observava, apreensivo, de uma das janelas, enquanto os exércitos se reuniam à sua frente em formação de batalha.

Um dos generais tomou a dianteira e chamou um soldado para hastear a bandeira da revolução, enquanto todos os demais batiam continência. Ela tremulava com o vento, formando ondulações em sua forma retangular e comprida; tinha um fundo negro, e era preenchida por grandes letras brancas que diziam: hah! Primeiro de abril!


Sob um céu de blues...

Categorias

Arquivos

@bschlatter

  • RT @saladinahmed: Spider Man Spider Man Werner Herzog's new Spider Man Peter's dark web of lies falls apart Aunt May cries Indeed - aren't… 5 minutes ago
  • RT @TeamPowerGeyser: POWER GEYSER'S GANG (PART 2) The second part of our KOF gallery inspired by "Monica's Gang" is here! This time we br… 6 minutes ago
  • RT @JornalOGlobo: Queimadas sempre ocorreram, mas nunca incentivadas por discurso de um presidente, diz Marina Silva https://t.co/aOjE3HrHX… 3 hours ago
  • RT @saladinahmed: we clap and make jokes about the deaths of horrible people who've harmed millions because we know the RESPECTABLE outlets… 3 hours ago
  • RT @AndrewDFish: Disclosures show a Brazilian official is working with a Trump-boosting lobbying firm to promote mining, agribusiness and o… 3 hours ago

Estatísticas

  • 216.473 visitas