Revolução (?)

No dia 30 de março, os generais se reuniram para um conselho de guerra. A situação chegara ao limite: era preciso tomar uma atitude, antes que o povo o fizesse. As ruas seriam tomadas de qualquer forma, fosse por descamisados enfurecidos ou tanques de guerra.

No dia 31, começaram os movimentos. O quarto exército se reuniu com o primeiro, e juntos se dirigiram à capital. Antes de chegar, no entanto, foram confrontados pelo segundo – mas, após confabularem, seus líderes decidiram aderir à revolta. O terceiro exército permanecia em silêncio no sul do país, supostamente fiel ao presidente.

Entraram na capital no dia seguinte. A população amedrontada se recolheu em suas casas, deixando as ruas vazias para o desfile das tropas; apenas alguns poucos valentes saíram e as desafiaram, atirando ovos, tomates e outras frutas. De dentro do palácio do governo o presidente observava, apreensivo, de uma das janelas, enquanto os exércitos se reuniam à sua frente em formação de batalha.

Um dos generais tomou a dianteira e chamou um soldado para hastear a bandeira da revolução, enquanto todos os demais batiam continência. Ela tremulava com o vento, formando ondulações em sua forma retangular e comprida; tinha um fundo negro, e era preenchida por grandes letras brancas que diziam: hah! Primeiro de abril!

Anúncios

0 Responses to “Revolução (?)”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Sob um céu de blues...

Categorias

Arquivos

@bschlatter

  • Faço greve há anos na educação pública, e é triste fazer uma greve que não afeta ninguém que importa pro jornal nacional. 4 minutes ago
  • É óbvio que greve prejudica. Uma das razões dela é mostrar o que acontece quando trabalhadores não veem razão pra trabalhar. 5 minutes ago
  • No jornal do almoço: "a gente queria falar das razões da greve, mas como se tem gente prejudicada?" E por que não falar das duas coisas? 8 minutes ago
  • Mas já estou vendo certos prefeitos dizendo que sou eu o privilegiado. 43 minutes ago
  • A manchete diz "professores vão poder furar teto salarial." Aí leio a notícia, isso afeta juízes, promotores e etc que são professores tb... 43 minutes ago

Estatísticas

  • 195,644 visitas

%d blogueiros gostam disto: